Por que as telas dos celulares quebram tanto?

tela de celular quebrada

tela de celular quebrada

Comprar o seu celular pode ser um momento de realização e muita felicidade, e para muitos é praticamente impossível imaginar qualquer pensamento em danos futuros, como a queda do celular e eventualmente a quebra de sua tela. 

Tanto é que este não está nem entre os 10 primeiros quesitos na hora da avaliação do consumidor para realizar a compra. 

Já para o lado dos técnicos em manutenção em celular, essa é uma das principais fontes de lucro e que muitos buscam especialização, recebendo assim mais da metade de pedidos em geral da semana apenas para reparo da tela de algum smartphone. 

Como as empresas se pronunciam sobre 

Os fabricantes de celular que mais produzem modelos no Brasil falam que realizam testes experimentais em seus smartphones com peças caras, principalmente no combate a resistência a quedas pequenas e médias. 

Tanto Samsung como Motorola confirmam que realizam uma série de testes de qualidades diários em suas oficinas, para assim acelerar o ciclo de vida do smartphone e avaliar se o produto está pronto para chegar ao mercado. 

Características das telas 

Antes mesmo de os smartphones virarem febre e dominarem o mercado, as telas dos celulares eram pequenas e ocupavam pequenas parcelas das estruturas dos móveis, muito diferente de hoje, onde o display representa mais de 90% do tamanho do celular. 

Os painéis de LCD ficavam bem protegidos pelas partes plásticas e isso tornava o contato com eles mais difícil. Por isso que celulares antigos eram quase inquebráveis, precisando de altos tombos para serem trincados. 

Atualmente os aparelhos são compostos por telas de até quatro polegadas, sendo que essa estrutura é a principal parte do controle dos dispositivos, demandando todos os toques funcionais no display da tela. 

Antes as funcionalidades precisavam de botões. 

A tela dos smartphones atuais é uma das partes frágeis de maior exposição, assim entendendo os riscos que sofremos em quedas. 

A estrutura externa dos smartphones remete a uma carcaça. Sim, realmente a uma estrutura de carcaça. 

Assim com alguma movimentação que ocorra nos componentes podem causar danos bem complicados e até mesmo o desprendimento da sua funcionalidade. Flexibilidade dos aparelhos também podem causar rachaduras nas telas. 

Por isso os fabricantes precisam tomar uma série de medidas para manter os componentes imóveis. Empresas como a Samsung optam pelo uso de estruturas plásticas. 

Sempre opte por colocar película na tela do seu celular 

Essa é uma das melhores formas para prevenir e evitar acidentes que danifiquem a tela do seu celular. 

É essencial e indispensável colocar uma película, que serve como proteção ao display do smartphones. Mais de metade dos aparelhos quebram por não possuir películas. 

E siga outra dica que é ainda mais valiosa. Opte por colocar a película mesmo após de quebrar a sua tela. 

Garanta assim que os seus dedos estarão protegidos e isso evita com que a situação da tela piore ainda mais. 

A culpa muitas vezes é do próprio dono 

Sim as devidas proteções precisam ser tomadas não somente com smartphones, mas também com qualquer outro aparelho que for para uso pessoal. 

Por isso para os que já estão avisados da proteção de uma película ou de fazer um seguro para o seu celular em caso de quebra de tela e mesmo assim optam por não aderir a proteções que visam prevenir eventuais problemas no futuro. 

Por isso que tome sempre conselho com amigos, que provavelmente algum que você conhece já teve diversos problemas pelo pouco cuidado com o seu smartphone. 

Esperamos ter tirado mais dúvidas sobre o assunto. Se você tem um amigo desastrado que vive quebrando a tela do celular, compartilhe essas dicas com ele.

Deixe uma resposta